No Janeiro Branco o Espaço Kurma traz alguns tratamentos que podem ajudar na saúde mental

O Janeiro Branco é uma campanha de sensibilização criada por profissionais de saúde para alertar sobre importância da subjetividade na vida das pessoas. Os especialistas lembram que  o ser humano é estruturado por um conjunto de fatores – mentais, emocionais, sentimentais, relacionais e comportamentais – que influenciam no seu bem-estar físico e emocional.

Assim, a busca do autoconhecimento torna-se um recurso valioso na vida de cada um. A partir do entendimento das necessidades psicológicas e a busca por supri-las, vive-se melhor. Pode-se dizer até que o alcance da saúde em sua totalidade só é possível se isto for levado em consideração. Já que segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde) a saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não consiste apenas na ausência de doença ou de enfermidade.

A escolha do mês de janeiro para fazer um marco temporal da campanha tem um simbolismo importante. Mais um ano que começa, com promessas de renovações e de uma vida mais próspera. Momento em que as pessoas tendem a fazer uma reflexão sobre suas vidas e a olhar mais próximo para a realidade em que estão inseridas. Nesse contexto, a esteticista Sueli Szterling, diretora do Kurma, espaço integrado de saúde e bem-estar, explica como determinadas práticas podem ser usadas para facilitar no processo de  entendimento da subjetividade.

“A primeira delas é o Reiki – método simples e eficaz para dissolver bloqueios energéticos, permitindo reequilibrar a energia do corpo, mente e espírito”, diz ela. Acelera o processo de limpeza e conhecimento do inconsciente. Assim, pode ser usado em conjunto com outros tratamentos para ajudar as pessoas a expandir a consciência. “A prática alivia dores físicas, reduz o estresse e ansiedade, ameniza problemas de insônia, fortalece o sistema imunológico, atua em estados depressivos, promove a auto-estima,desenvolve a intuição e a criatividade e purifica e harmoniza os chakras”, afirma ela.

A massagem Lomi Lomi é uma outra opção, pois tem efeitos curativos. Desbloqueia o fluxo de energia, ajudando a canalizá-lo para aquelas partes do corpo que estão debilitadas. “É uma massagem muito profunda: as manobras são longas, contínuas e fluídas. O terapeuta usa tanto os antebraços quanto as mãos”, diz Sueli. Diferentes partes do corpo podem ser massageadas simultaneamente em movimentos que se assemelham a ondas suaves que percorrem o corpo todo. Sueli diz que é uma massagem bastante intuitiva e que, portanto, pode variar em sequência e formato, dependendo da percepção que o terapeuta tem a respeito do estado e necessidades do cliente. Ela pode ser lenta e relaxante ou então um pouco mais rápida e revigorante. Pode também ser feita por uma ou duas pessoas trabalhando juntas, com movimentos rítmicos e diferentes, o que favorece um estado profundo de relaxamento corporal e mental.